Blog

13 de abril Publicado em "Destino" Por "Dupla Comunicação"

Gastronomia pernambucana traz consigo diversidade e cultura

A região possui pratos que se tornaram Patrimônio Imaterial de Pernambuco

A diversidade da gastronomia local é capaz de deixar qualquer pessoa com água na boca. A cozinha pernambucana pode ser considerada uma das mais ricas do Brasil. Os pratos típicos refletem a miscigenação de indígenas, africanos e europeus. Entre refeições salgadas e sobremesas, as delícias das comidas daqui, encantam e satisfazem o paladar dos turistas, que ficam com gostinho de quero mais.

Vamos dar destaque aos pratos bastante tradicionais e que são facilmente encontrados nos restaurantes de comida regional.

Carne de sol

A refeição é clássica. Não tem muito segredo no seu preparo. Além disso, não precisa de nenhum tempero a mais, apenas o sal. Após ser feita com esse tempero no sol por alguns dias, é só ser frita em uma frigideira, assada na chapa ou até churrasqueira.

O prato possui os acompanhamentos ideais. Arroz branco, feijão de corda, também conhecido como feijão verde e a famosa mistura do tomate, cebola e coentro cortadinhos e temperados com vinagre, azeite e sal, surgindo assim, a vinagrete. Não para por aí. A farofa de ovo e o queijo coalho frito não podem faltar. Concluindo, a macaxeira cozida ou frita e a manteiga de garrafa trazendo o sabor que dá o toque final. A carne de sol pode ser feita com carne de boi, porco ou de carneiro.

Macaxeira cozida

Bastante consumida pelos pernambucanos, a macaxeira cozida também tem um preparo simples. Cozida na água e sal, basta passar um pouco de manteiga por cima e pronto. É uma ótima opção para o café da manhã e jantar.

Porém, uma variação que casa muito bem com a refeição é a própria carne de sol, charque acebolada ou ovos mexidos para acompanhar.

Cozido

Outro prato adorado. Feito com a perna do boi, charque, bacon em pedaços e linguiça calabresa, é tida como uma comida pesada. O modo de preparo consiste em cozinhar a carne com todos os temperos e bastante caldo. Para temperar, é interessante utilizar bastante cebola, tomate, pimentão, alho, sal, pimenta do reino e coentro.

A mistura é servida com pirão, que é feito através do caldo peneirado e engrossado com farinha de mandioca. As verduras cozidas junto com as carnes absorvem todo o sabor. O clássico arroz branco é uma boa pedida para acompanhamento. Outra dica é espremer um pouco de limão no pirão.

Partindo para os doces, a gastronomia pernambucana, igualmente, não fica para trás. Vamos citar sobremesas tão saborosas e populares, que conquistaram o status de Patrimônio Imaterial de Pernambuco.

Bolo de rolo

Partindo para os doces, a gastronomia pernambucana, igualmente, não fica para trás. Vamos citar sobremesas tão saborosas e populares, que conquistaram o status de Patrimônio Imaterial de Pernambuco, começando, é claro, pelo famoso bolo de rolo.

Não é para menos que a sobremesa é a queridinha dos pernambucanos. O bolo de rolo é uma delícia e seu sabor chama atenção dos turistas, que sempre chegam nas nossas terras em busca dessa maravilha.

O bolo tem uma massa extremamente fina e não leva cobertura, apenas recheio de goiabada e açúcar por cima.

Bolo Souza Leão

Este, não leva trigo, pois essa farinha é substituída por massa de mandioca. Em seguida, manteiga, ovos e leite de coco são adicionados à receita. O nome do quitute vem da família pernambucana que leva o mesmo sobrenome. Com raízes nos municípios de Jaboatão dos Guararapes e Moreno, a história conta que os parentes são os criadores da receita que existe desde o século XIX.

Não possui uma textura de bolo seco, lembra um pudim mais consistente, por esse motivo, as pessoas encontram um pouco de dificuldade em acertar fazê-lo.

Cartola

Tão simples e uma das mais tradicionais sobremesas pernambucanas. O doce é feito com queijo de manteiga, banana frita, açúcar e canela. A mistura dos sabores é perfeita.

O açúcar é misturado com a canela. Após cortar as bananas, o queijo também deve ser fatiado. Depois, os ingredientes são fritos. É importante não fritar muito as bananas para elas não desmancharem. As fatias de queijo são servidas por cima das bananas e cobertas com o açúcar e canela. A sobremesa deve ser servida ainda quente.

Dizem que a cartola vem da mistura dos ingredientes que eram fáceis de se encontrar nos engenhos da região somados às culturas africanas e indígenas.

Visitando Pernambuco, procure experimentar as comidas típicas citadas e todas as outras existentes. São bastante saborosas e preparadas com uma pitada de carinho e história do nosso Estado.